Busca

Depoimentos

Veja abaixo os depoimentos sobre como a Psicoterapia Reencarnacionista tem transformado vidas

Ir para depoimento anterior Ir para próximo depoimento

O meu sobrinho, um rapaz de 26 anos prestando provas na USP para fazer o doutorado, passou em primeiro lugar nas provas e teria que fazer uma entrevista para iniciar o estudo em 2016. Uns dias antes da entrevista ele surtou querendo matar o pai e só falando em se matar. Não dormia bem a noite e só falava em matar o pai, estava sem nenhuma condição de fazer a entrevista. Foi quando minha irmã me ligou assustada, pediu ajuda, contou o que estava acontecendo e eu pedi orientação para a diretoria da Associação Brasileira de Psicoterapia Reencarnacionista. Foi recomendado acessar o Portal ABPR e em Atendimentos/Regressões à Distância, um serviço gratuito, preencher o Formulário e enviar para o Coordenador nacional. Recebi a resposta e começou o Tratamento à distância, já que ele mora em Minas Gerais, com a Regressão Terapêutica à Distância (RAD). Na primeira regressão veio que ele era uma padre muito caridoso e aceito por todos os fiéis da igreja mas que havia surtado, indo por uma estrada, encontra o pai e o mata e depois tira a sua própria vida. A Regressão foi até o Ponto Ótimo (no periodo intervidas), foi feito o desligamento do passado e vieram várias orientações dos seus Mentores. Em outra vida, ele era morador de rua, que atirava pedra nas pessoas, matou algumas pessoas e foi morto. Esqueci de relatar que, no seu primeiro surto, ele queria matar o pai a pedrada, o que significa que ele estava mais naquela vida passada do que na atual. Após essas duas regressões, ele foi melhorando bastante. A professora fez a entrevista dele por Skipe, ele foi muito bem e foi aprovado! Fará o doutorado agora em 2016 na USP. Grata aos Mentores pela grande ajuda nesse tratamento e à Regressão Terapêutica, essa ferramenta maravilhosa da Psicoterapia Reencarnacionista.

Maria Auxiliadora

Envie também o seu depoimento

Através do formulário abaixo você pode enviar também o seu comentário. Participe!

1050 caracteres restantes.